quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Preconceito

Tudo que se fala hoje é em preconceito as vezes até eu mesma me sinto preconceituada...o não saber o que é preconceito tem sido complexo para a realidade em que vivemos. Se formos entender profundamente buscando a origem, chegaremos a uma conclusão para que assim possamos respeitar e amar o nosso próximo de uma maneira sensata.
O preconceito tem dois segmentos distintos, um benéfico a sociedade e outro maléfico. Em sua forma maléfica é constituido de preconceitos que causam injustiças, e que sempre se referem às aparências e a empatia. De outro lado a forma benéfica do preconceito diz respeito ao ser prudente, como por exemplo, as leis de uma sociedade, os ensinamentos de deus ou até mesmo na auto proteção. Em um todo os preconceitos benéficos são contra doenças contagiosas, imoralidades, comportamentos degradantes, pessoas violentas, drogados, bêbados, más companhias, etc. É dificil definir o que é benéfico e maléfico, por isso a liberdade de interpretação deve prevalecer, o respeito as pessoas tem que permanecer para que se haja uma boa convivência entre as pessoas que convivemos.
Como posso apontar e subjugar uma pessoa a um pensamento que criei ao longo do tempo, pelo que a vida me ensinou? E será que ensinou certo ou errado?
Também aque les que se sentem afetados por qualquer forma distinta de preconceito não precisa revidar com ira ou de uma mesma forma. Temos é que respeitar as opiniões de ambos os lados. A imposição do que cada um acha ou acredita não pode acontecer, cada um é livre para ser o que quiser e pensar como quiser e fazer o que achar melhor. Mas também nem tudo deve ser permitido. Ninguém pode forçar alguém a aceitar uma situação, pois não foi deus quem disse em sua palavra que todo homem tem seu livre arbítrio, mas que também nem tudo é lícito?
Por que tenho que influenciar o outro a ser o que sou? Ele não pode ser ele mesmo?
Onde está o amor nisso tudo, estaremos vivendo novamente dentro de nossa sociedade um tempo pagão. Espero que não. Claro digo isso como opinião minha e unicamente minha.
Tenho um filho e fico triste de inseri-lo nessa sociedade que está se transformando de uma maneira estranha e dura.
Da forma que vão as coisas não existirá mais princípios. Hoje novos grupos se formam dentro da sociedade. Achamos errado hoje existir pedófilos em nosso meio, amanhã eles estarão brigando pelo direito de serem pedófilos. E como ficam nossas crianças que não sabem se defender? Hoje estas pessoas que para a sociedade são considerados doentes, amanhã serão declarados pessoas de bem. Quando isso chegar quero que meu filho seja adulto, mas e as outras crianças seria eu egoísta de não pensar nos outros pais ou nesses pequenos seres humanos?
Não sei o que vai ser dessa sociedade é tudo muito complexo, está sendo muito duro de se encarar algumas coisas, uma coisa é amar uma pessoa pelo o que ela é outra coisa é aceitar o que ela faz. Espero que possamos viver dias melhores, tenho esperança ao olhar meu filho e saber que existe um futuro para ele.
Luana Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget