terça-feira, 19 de outubro de 2010

Vento


As horas passam rápido e nada de te ver
Onde será que está agora?
O tempo mudou e o gosto de rosas veio a boca
Onde foi parar o amor?
Derrepente a sensação da angústia predomina
Medo até do tempo lá fora
Sentei na janela e vi a vida passar por instantes
não posso dizer que não me vi a passar pela janela
Aproveitei cada instante..., mas hoje é você que está aqui
vejo rosas e sinto cheiro suave que entra
um cheiro terno, um cheiro bom
vou abrir a janela, mas dessa vez é para você entrar
Sinto o vento e o seu cheiro está nele...
Estou calma aguardo calmamente...com sentimentos tórridos
Quando você chegar dentro de mim fará festa
e vou aproveitar cada instante teu, não vejo a hora de tocar tua face e ver o sol refletir em teus olhos...
Verei em ti a pureza de um tempo bom e a malícia dos meus desejos
Esperarei, o vento forte já passou...
Quero sentir agora a brisa desse amor
E que cada sopro seja um pouco de ti a encher os espaços vazios que ainda existem de mim...
Vai ser bom te ter de novo, hoje vejo o fim de uma tristeza
não haverá montanhas, e sim terra plana
vou poder te conhecer, uma chama, um rio
Que sopre o vento em favor de nós, que sopre o vento...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget