sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Gotas de Orvalho


"Por uma fração de segundo
o universo será apenas nosso
quando estivermos a sós
nos amando intensamente
sob muitos lençóis

O carinho, o afeto, estará pleno
como gotas de orvalho, simples sereno
que cultiva, cativa
estimula a mágica do amor
reacende a chama desse ardor
renova a pele, a face, o coração
a paixão em sua imensidão

Dure o que durar
saberei dizer de verdade o que é amar
sem entregar sem receio
flecha do cupido que te acerta bem ao meio
pra demostrar o quão é importante saber
que o amor é lindo demais pra se temer
diluir-se ou esmorecer

Propague este anseio de amar
aonde quer que você vá
a ternura de quem ama, nunca pode acabar
nem por uma traição
nem pelo sofrimento de uma ilusão..."

(C. Eduardo™)

domingo, 21 de agosto de 2011

Ausência

Está frio aqui e tudo que posso ouvir é uma canção...
Queria ouvir a tua voz e soletrar o teu nome
Queria poder te contar meus segredos os mais íntimos
Quantas saudades chego a misturar o passado e o presente
na breve esperança de te ter
Te procuro em todos os lugares e não te acho
Onde está este que minha alma se desfalece?
Nas mais belas canções te encontro
O teu sorriso é lindo, como tenho saudades
Nesse vale escuro e frio
É a luz do teu sorriso que me faz bem
Que me tira da minha escuridão
Faz tempo que não sei o que é noite
Pois a tua luz me faz bem
A tua ausência dói,
mas as tuas palavras são boas
Queria te ter comigo agora,
te abraçar e sentir o teu perfume
Vou esperar a tua volta,
Sei que poderei te amar do jeito que deve ser
Ficarei aqui a te esperar na tua ausência
Farei poesias e canções ate que eu possa de ter...
Tá frio sem você...







quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Navegar


Não conheço o calor dos teus braços, mas sim os teus abraços
Abraços singelos onde encontro calma...
Você faz parte dos meus sonhos que as vezes acho distantes
é a minha ilusão favorita, que desejo ser realidade
Eu me contorço em detalhes para fazer-te bem
Quero cantar para ti a mais linda canção,
que envolva a tua alma, que deleite teu espírito
que te faça voar e me faça bem
Bem em ver o teu sorriso, a tua calma
Poderia te arrancar fúria, mas quero calma
Ver-te como teu nome é... paz
Paz que me aqueça no inverno
Que me dê arrepios no verão
Já enfrentamos vendavais,marés altas
que hoje seja águas tranquilas
Que compartilhe o melhor, o que vier
Quero navegar nos oceanos mais longínquos da tua alma
Eu
Navego e sinto Paz...


Ocorreu um erro neste gadget