domingo, 16 de outubro de 2011

Arrepios



Eu não consigo dizer adeus, mas devia
Não precisava ser dessa forma
Mas obrigada por aceitar
Preciso te deixar
seguir se não vou me perder

Preciso sentir falta para avaliar o que está acontecendo
Vou sair para ver o que há de melhor em mim
Já sei o que há de melhor em você
Já sei do seu cheiro e o que me arrepia a espinha

Teu corpo, teu cheiro me consomem
Não sinto tranquilidade, mas como ficar longe do teu corpo?
Me achas forte, mas sou tão frágil
Tenho fugido dos teus encantos

Nossos corpos juntos unidos e a não preocupação do tempo
Te sinto tão meu e ao mesmo tempo distante
Fui tão sua e me afasto de ti devagar
A cama é palco pra nós

Música até ela confirma, mas não tenho certeza de mim
Não consigo tirar tudo da minha cabeça
Tento esvaziar minha mente, mas é inútil
Foi tão diferente parece que meu corpo conhecia o teu

Ainda sou uma menina que fica boba com palavras
E pensas que sou forte?
Não pede mais pra Lua por que eu vou
Não olha mais o sol por que ele não sabe

Não faço juras e nem declaro nada, mas quero ver as tuas respostas
Quero ser paz pra ti
Silêncio para te ouvir
Quero tanto te amar, mas não consigo confiar

A dança foi ótima, o prazer intenso...
Mas se não queres conversar deixa eu pensar
Em como vou fazer e de que forma vou te machucar
Para não mais te violar...

Pois quero esperar bons ventos, ter arrepios de amor,
Me entregar pra valer, deixar me envolver
Envolver alguém com meu corpo
Proteger e me sentir protegida

Se não queres mais me deixa ir
Se não tem a intenção me diz logo de uma vez
Já teve o que queria e eu também quis
Me deixa voltar a sonhar...

Não sei o que quero, as vezes quero amor de verdade
As vezes prazer somente prazer
Quero voltar a sorrir de verdade e ter um beijo bom...
Podemos mais...
A tua pele na minha...arrepios...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget