quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Esclarecendo a Si Mesma




"Nenhuma palavra que eu escrever ou disser
irá substituir o carinho que há em você, mulher
nada que vai e vem em minha mente
me deixará menos transparente
de desejos em noites ao seu lado
que podem deixar bobo e apaixonado
todo e qualquer coração carente
que vagueia em sua frente
pra chamar sua atenção
pra abrir as portas de sua emoção

Nada que transpire sentimento
pode ser desativado em nenhum momento
tem que ser é colocado como algo de extrema importância
diante deste mundo de caos, sem nenhuma relevância (...)

Nada que eu fizer, irá tirar de minha memória
pessoas presentes em minha história
pois seria ridículo dizer não
a todo amor que foi me dado
e não é que eu queira viver do passado
mas certas recordações fazem-se necessárias
pra que não se perca a sensibilidade
a compreensão do amor e da realidade
de que você é mais importante que qualquer depressão ou solidão
qualquer diagnóstico de fúria ou frustração...

Nada em minha expressão facial
dirá o quanto quero o incondicional
o extraordinário, o espetacular
o avassalador, o que vem pra rasgar...
toda palavra de insanidade:
saudade, crueldade...
tire isso de mim
e coloque de volta o amor aqui, sem pestanejar
pela ternura do momento
pelo brilho de algum lugar''.

(C. Eduardo™)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget