quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Meu mais Doce Dezembro




“O carinho pela manhã sucederá a noite anterior
onde ocorreram os mais nobres afagos de amor
em um lugar repleto de sentimento e ternura
de saudade, afeto e doçura
configurando assim, um ambiente próximo a perfeição
onde ficará guardada toda essa emoção

Os detalhes tornaram-se grandes sensações:
aproximo-me de ti, sinto seu perfume
estrelas em seu olhar clareiam feito lume
seu sorriso é envolvente, seu jeito é atraente
a cor de suas unhas contemplam suas mãos
como acordes de piano, em universos sãos
seu cabelo expressa vaidade de menina mulher
aconchego, fantasia, de quem sabe o que quer
que sabe seduzir, sabe provocar
em seus lábios macios, fazem-me viajar
tortura minha imaginação
e dilacera minha inspiração

Conceder o tempo para o amor é vital
com meu mais doce dezembro: íntimo e especial
a paixão concatena, melodia extrema
nós dois, a sós, numa única cena
regado a um bom vinho, música, poesia e declaração
revigorado por cada pulsar do coração
deliciando-se de cada momento que irá se eternizar
se tiver sinceridade entre nós, na arte de amar

Dilua-se, reafirme-se
para Dezembro não durar apenas um mês
mas para o sentimento ressurgir toda vez
na devoção de plenitude e envolvimento
tirando todo mal que há por dentro
firmando novo contexto, realidade
tonalidade de desejo, minha preciosidade.”

(C. Eduardo™)

2 comentários:

  1. "Dilua-se, reafirme-se
    para Dezembro não durar apenas um mês
    mas para o sentimento ressurgir [...]
    na devoção de plenitude e envolvimento
    tirando todo mal que há por dentro
    firmando novo contexto, realidade
    tonalidade de desejo..."

    Amém! Um escrito bem gostoso, bem afetuoso, bem sincero, bem sonho, bem desejo... Chega a dar vontade de verdade.

    :*

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Jahnnyne...muito grato por isso...feliz em saber que o que escrevo é bem visto por vc tb!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget