terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Coração que Sangra


É aqui que eu finalizo...
Que pena que não ouve reciprocidade de palavras
Infelizmente não tivemos a chance do adeus...
Muito menos o começo

Meu coração carrega feridas com seu nome escrito
Queria ao menos te perdoar, eu só falei...
As mágoas ficaram e me impedem de viver
Outra vez fui traída pelo meu instinto de te ter

Me devolve? por que você levou partes de mim contigo
Mas não será como da última vez
Vou tirar teu cheiro da minha pele
A sensação de te ter por perto

Não acredito mais em você e isso faz doer minha alma
você se tornou o contrário de mim e o igual ao que falaram
Não quero mais brigar...
Palavras mordazes não valem a pena

Não consigo mais sonhar e quero voltar a sonhar
E acreditar e te olhar e dizer simplesmente, como vai?
Quero te desejar sorte e não quero lembrar nem do que foi bom
Pois hoje acredito que tudo foi ilusão...

Ilusão, insensatez, tolice, a pior forma de desatino
Me arrependo amargamente
Espero que me perdoe, pois não devia ter me permitido
Não devia ter te violado

Quero somente esquecer que passou na minha vida
Ou que passei na sua
Que pena que nunca foi verdade pra você
Eu criei um conto de fadas

Fiz um papel que não era meu
Alma perdida, saudade que não passa,
Lembranças que quero apagar e não consigo
Coração que sangra...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget