domingo, 5 de agosto de 2012

Em desalinho

Junto ao silêncio da madrugada...
Sigo com parte vazia em mim
Em meio aos lençóis frios em noite quente
Busco não pensar... Mas é ato forçoso e falho.















Ao mesmo tempo em que a melancolia
aperta sem dó e se une ao sentimento de carência
A calmaria que brota no deserto me assegura que
serei bem mais feliz..
Não posso apresentar garantias palpáveis
Mas meu coração não nega a certeza de dias melhores...
E eu que já estive melhor, hoje, apenas sobrevivo em meio ao caos. Caos este que talvez exista apenas aqui dentro, exatamente, onde se cria aquele vazio angustiante.





E eu que tantas vezes te neguei importância, hoje, espero te ver chegar. Te desejo aqui pertinho.




- " I wait for you I promise you, Iwill... "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget